sábado, 13 de fevereiro de 2010

Não desistir, é palavra de ordem!

Em resposta ao texto de uma amiga no LIMIAR DAS PALAVRAS (http://ensaios-poeticos.blogspot.com/2010/02/foi-ele.html). Muito inspirador...

Nan... Não acredito que a senhora das palavras esteja a limpar o sótão a estas horas da vida!
Não tu, M., não esta mulher experimentada e desfragmentada.

Sabia que as oportunidades de sofrer são dadas apenas para quem consegue suportar-las? E que estas pessoas que suportam são as mais privilegiadas? E tu, eu e umas quantas pessoas recebemos esta dádiva. Mas existem outros com mais fardo que nós. A terra abaixo dos nossos pés não tremem, nem nossas casas nos caem à cabeça.

Pergunta-me:«Que raio de oportunidade é esta?». Chama-se: expiação. O nome que se dá ao pagamento de penas divinas. Bem haja! Que esta nossa vida actual seja a última das dívidas.
Ao fim e ao cabo estamos todos a pagar facturas. Uns menos, outros mais. Peço perdão daquilo que fiz e não me recordo, mas aceito pagar sem contestar. Minha culpa, minha culpa, minha máxima culpa.

Pagamos! Mas, XÔ FRUSTRAÇÃO, XÔ TRISTEZA, XÔ BAIXO ASTRAL E DEPRESSÃO!
Enquanto pago, ou pagamos, tenho e temos o direito, o dever de ser feliz.
E eu sou feliz dentro deste emaranhado de coisas, porque invento outras tantas que se adaptam a mim.

Adorei o seu texto, M.. Motivou-me para continuar a caminhar. Mesmo sem ainda ter perdido a vontade de perseguir a minha sorte. É terrivelmente fujona, mas a alcançarei. Hehe.

Joice Worm