sexta-feira, 29 de maio de 2009

Escritor de poesia

(Inspirada no post de Lu Cavichioli no Quiosque do Pastel)
http://vemproquiosque.blogspot.com/

Eu acho que todo escritor tem o seu valor e o seu públco. É possível que por vezes estejam apenas deslocados.

A meu ver a procura de livros de auto ajuda, já é por si só o medicamento do momento. No fundo, as pessoas que recorrem a este tipo de literatura não vê o autor. Vê a mensagem. E se necessita, compra. (Hei de completar esta afirmativa pois há outros motivos para comprar livros deste gênero. Eu pessoalmente, adoro!).

Quanto à poesia, o leitor não se importa de receber grátis ou de ler no ciber espaço, mas por alguma razão, se importa em comprar. Talvez não consiga dar valor comercial aos novos autores, porque este ainda não é falado nem comentado. E por isso o livro fica na estante. Não por não gostar, mas completanto, também por as vezes não entender o que o autor de poesias está querendo dizer. E quando não há comunicação, não há diálogo.

Acho que o escritor e o leitor são duas peças únicas na comunicação literária. Se um não compreende o outro, não pode existir relação.

Assim, penso eu...

Há um livro de poesia que minha filha tem, acho que se chama DUENDE que em uma das páginas tem uma poesia com uma única frase, por exemplo:

EU TE AMO

Pronto. Fim. Ali está escrito em uma página totalmente branca... E bem no meio: EU TE AMO... Essa era a comunicação, era a poesia e todo mundo entende e fica a olhar para as letras e sentí-la.

Todo mundo diz isso de vez em quando. Sente de vez em quando. Mas raramente vê escrito em uma página de livro de poesia. O homem (escritor), escreveu a frase na sua máquina, editou junto com outros tantos poemas e fez sucesso. Fazer o que?

Dá idéia de que o ser humano é cheio de necessidades e quando se depara com um copo de água, mesmo que esteja pela metade, mas lhe parece cristalino... bebe.

Joice Worm

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Compreender sonhos

A vida traz-nos objetos que nossa mente guarda e realiza filmes incríveis enquanto dormimos, mas mesmo assim, pode-se extrair coisas extraordinárias para ajudar a compreender algo da nossa realidade.

Joice Worm

sábado, 16 de maio de 2009

Feitiço meu...

I put a spell on you...
Eu coloquei um feitiço em você, marido meu
Ou foste tu que me enfeitiçaste?

I put a spell on you...

Eu durmo e acordo contigo
Sem nunca me cansar
Tu estás vinte e quatro horas a meu lado
E não reclama... nem eu me queixo.

I put a spell on you...

Não há meio de nos separar, penso eu.
Há música que nos marca dias tristes e dias felizes.
Não conseguimos namorar no escuro.
Parece que procuramos certezas de que somos mesmo nós que ali estamos...

I put a spell on you...
Eu pus um feitiço em ti,
ou foste tu que me enfeitiçaste?

Te amo tanto, que nem imaginas...
Nem imaginas...
Nem imaginas...

domingo, 10 de maio de 2009

Para que distanciar-me?...

Fiz um comentário a respeito de um post sobre "criar um mundo para mim" e achei que podia partilhar com meus leitores, assim numa conversa informal... Gosto de filosofar alguns temas que me chegam à mão. Vou pensando, pensando...

Incrívelmente este é o mundo que eu quero. Acho ele impressionantemente divino, com todas as misturas de coisas certas e coisas erradas. Todo ricamente criado para a evolução pessoal de cada um.
Todo ele é magia e encanto.
Todo ele é tortura e tristeza.
Todo ele é preenchido por pessoas boas é más.
Inteligentes ou nem por isso, ricas e pobres...
Todo o mundo tem problemas mais ou menos semelhantes a do companheiro ao lado. Sendo homem ou mulher, estamos juntos neste mundo, que é único (até que desencarnemos), para que haja compreensão destes emaranhados de sentimentos e de ações.

"Este mundo"
É a perfeição da melhor escola que poderia existir para o ser humano.

Há que saber viver, há que saber evoluir, desenvolver-se não individualmente, mas em conjunto, pois o que é bom para um, é condição sine qua non, sem o qual não pode ser, também para o outro.

E como no íntimo meu objectivo na Terra é ajudar espiritualmente a todos sem discriminação... Afirmo que "este" é o mundo que eu quero. Não posso me excluir dele para procurar um à minha medida de satisfação. Será frustante ir à procura do melhor para mim e construir algo novo que me dê alegria, pois sou feliz "no meio". Mas esta sou eu!

Adoro este mundo. Graças a Deus!
Bem haja!

Joice Worm

Uma visita, uma surpresa maravilhosa!


Caro veio me visitar em pessoa!!!

Uma alegria incrível. E vejam só o comentário dela aqui...

CARO, TU ÉS LINDA DEMAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


terça-feira, 5 de maio de 2009

Alienação

http://www.infopedia.pt/pesquisa?qsFiltro=0
nome feminino
1. acção ou efeito de alienar(-se)
2. DIREITO transmissão do direito de propriedade sobre um bem
3. FILOSOFIA estado daquele que não é senhor de si, que é tratado como uma coisa e se torna escravo das actividades e instituições humanas, de ordem económica, social ou ideológica;
alienação mental anomalia psíquica que torna o paciente incapaz de se comportar de maneira normal na sociedade, loucura...


Nada na vida deve lhe deixar alienado à ela.
Nada daquilo em que você acredita pode lhe impedir de desfrutar das coisas que à partida existem para lhe dar prazer.
Comer o que sempre gostou,
Beber o que sempre bebeu,
É um exemplo de prazer.
Não permita que sua consciência lhe proíba.
Há que comer com moderação,
E beber com moderação,
Pois a castração leva à frustação,
A frustação, leva à depressão
E a depressão, à morte
Da pessoa linda que és!

Joice Worm
(...Pensando em como comer e beber me dá prazer e me mantém em forma física e espiritual... Me sinto leve como uma pluma... Bem haja!)