quarta-feira, 28 de julho de 2010

Protecção para o carro

Hoje li em um post sobre colocar protecções no carro para que ele fique em segurança...

http://acuadoiro.blogspot.com/2010/07/proteccao-para-o-seu-carro.html

Hum... Em um carro temos as fitas do Senhor do Bomfim e muitos pedidos de proteção a todos os anjos. Neste momento o carrito já está todo batido sabe Deus como. Nunca apareceu culpados. No outro carro, não colocamos nada, só penso em ir e vir com segurança e tento não conduzir de forma temerária. Não acelero, não faço ultrapassagens perigosas, e conduzo também pelos outros.

Quando estaciono, estaciono e pronto. Não penso em mais nada. Assim como eu, deixo o carro à sorte. É o momento da nossa separação. Cada um por si.

Juntos somos melhor parceiros. Zelamos um pelo outro. Bem haja!

De qualquer forma, o post é interessante, pois as protecções estão mesmo na forma de pensar seja com o amuleto que for.


domingo, 25 de julho de 2010

Vaidade deste século

Não sei em que ano você está lendo isso, mas vou lhe contar que quando você estiver aí, deste jeito que está agora, deve estar procurando o que fazer ou está a fazer uma pesquisa daquilo que escreviam antigamente. Pois bem, vou lhe dizer uma coisa:

No meu tempo existem os Blogs. É assim uma espécie de bar-literário com a diferença de não haver copos, nem cervejas, nem gente a servir. Apenas escritores e leitores.

É um espaço incrível. Tanto dá para rir, como para chorar. Há até quem fique maluco por aqui. Depende do grau de dependência ou da exigência da pessoa. Mas o melhor é não se envolver muito e procurar pelo menos satisfazer a sua própria vontade.

Eu também tive minhas fases. Ora estava toda empolgada a escrever para ser lida, oras me via a chamar a atenção para que alguém dissesse qualquer coisa, nem que fosse para criticar... Mas esta palavra é dura. Porque um Blog não é isso. A crítica não é bem aceita aqui. Não se pode exagerar. É como estragar um brinquedo, compreende?

Este espaço comunitário foi criado para o deleite do escritor e do leitor. Cabe muita gente, dá para todas as culturas, pode escrever em qualquer língua e ainda por cima, se quiser, pode de graça mostrar uns vídeos ou músicas de que você gosta.

Mas queria falar da vaidade. Não daquela vaidade que termina por esquecer os outros, mas daquela vaidade gostosa que faz o coração chorar de emoção quando alguém lhe escreve doces palavras, lhe elogia a alma, diz que você é importante no mundo e que seu trabalho é magnífico e que ajuda as pessoas...

Esta vaidade de que falo e que nos faz feliz, você só vai sentir quando conseguir também ajudar alguém através daquilo que você escreve.

Este é o mistérios das letras do alfabeto. Juntá-las, separá-las e comunicar para todo o mundo:
A sua mensagem!

Bem haja!
Joice Worm

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Aplausos para aqueles que experimentam a vida

A vida é uma ilusão...
Vivê-la é o melhor que temos a fazer.

Vamos daqui para ali
Dali para aqui,
Experimentamos, nos relacionamos,
Choramos, rimos...

... e no final,
Sabemos que temos histórias para contar.

Nada como viver o momento presente com alegria.
E fazer da "vida", uma "festa".

Aplausos! Nós merecemos. Vocês merecem!
Aplausos, aplausos, aplausos...

Joice Worm

quarta-feira, 14 de julho de 2010

terça-feira, 13 de julho de 2010

Confirmação da expectativa

Confirmei as minhas expectativas de que ninguém acredita mais nos seus desejos e já ninguém tem certeza dos seus talentos...
Esta é a transformação de um mundo que antes era inocente e bom... Já há poucas pessoas que acreditam no que querem e que sabem como fazer para chegar lá.
Mas nem tudo está perdido.
Cada um de nós possui uma alma, e cada alma possui um corpo para sustentar. Ambos precisam de alentos e este alento começa por querer ser amado. Assim um sustenta o outro. Digo da alma que sustenta o corpo e o corpo que sustenta a alma, pois cada um de nós fazemos parte um do outro mesmo que não queiramos admitir.
Quero dizer que a sua falha é a minha falha.
Se você está triste e confuso é porque eu permiti que assim estivesse.
Pense nisto...

Um cheiro carinhoso,
Joice Worm

sábado, 10 de julho de 2010

5 desejos e 5 talentos

(Escreva no comentário como Anónimo, e depois escreva em um papel e leve na sua carteira)
........

Quero que façam uma lista de 5 desejos pessoais:

1-
2-
3-
4-
5-

Depois quero que cada um pense no que escreveu e o faça REAL!

A seguir, quero a lista de cinco talentos que você possui:

1-
2-
3-
4-
5-

Depois quero que você USE este talento!

O resultado será, o retorno: Para você PROSPERIDADE e para os outros GANHO.

Bem haja!

Joice Worm


sexta-feira, 9 de julho de 2010

Um caminho diferente a seguir, pela minha saúde mental

Há duas opções para seguir vivendo: Feliz ou infeliz.

Acho que devemos praticar seja o que for daquilo que nos possa levar ao estado mental de maior equilíbrio e serenidade.

Andei atormentada pela novidade da crise económica do mundo e no seio familiar... Sofri uns tempos achando que fizemos algo de errado ao longo da vida profissional, mas não...
Compreendo que muito do que vivemos hoje é fruto daquilo que pensamos ontem.
Sempre tive medo de não chegar onde queria e este medo me construiu um caminho de indecisões e dúvidas. Continuei sem perceber que ainda fazia na minha mente mais alguns quilómetros para andar...

Agora despertei e descobri que a engenharia da estrada que ainda me falta caminhar, depende de mim mesma.

Inspirei e expirei levemente deixando entrar os maus pensamentos e imediatamente colocando-os para fora purificado pela minha compreensão.

Aprendi a canção que me leva à limpeza mental: OM MANI PADME HUM que me deixa leve de pensamentos, de ideias pré-concebidas, de vivências passadas ou desejos de futuro.
Enquanto entoo a canção, a mente não encontra espaço para maquinações absurdas, mas sim, encontra uma calma em um lugar que só existe no interior de cada um.

Não me converti em religião alguma. A utilizo como veículo para chegar o mais rapidamente possível à compreensão e entendimento de tudo o que está acontecendo comigo e com os outros.

Digamos que no momento em que estou conectada com o meu interior, não penso em facturas, em más atitudes, em sofrimentos... mas sim, vejo e revejo na minha mente o mundo da forma que imagino e como gostaria de estar neste exacto momento.

Esta estrada que construo hoje, é a estrada que andarei amanhã.

Mani - para alcançar a iluminação
Padme - porque a flor de Lotus nasce na lama e não se contamina
Hum - finalmente para alcançar a sabedoria

Bem haja!

Joice Worm

sábado, 3 de julho de 2010

Tão Famoso Como a Lua

Conta-se que um homem conseguiu reunir uma saca de cereais, depois de ter passado boa parte da sua vida a semeá-la. Nunca havia conseguido reunir tão boa quantidade.

Com medo de que os ratos lhe roessem a saca, amarrou em uma corda e o colocou bem alto no seu quarto. Foi deitar tranquilamente e começou a pensar na sorte que teria depois que vendesse aquela saca de cereais. Iria comprar uma casa, encontrar uma mulher bonita para casar, ter um filho e lhe dar um nome.

Mas que nome lhe daria?

Olhou neste momento para a janela e viu a lua a sorrir para ele. Isso mesmo!, disse o homem em voz alta. Quando o meu filho nascer, irá se chamar: Tão Famoso Como a Lua.

Aconteceu que o rato descobriu o caminho para a corda, roeu-a e a saca caiu em cima da cabeça no nosso lavrador. Morreu e o filho nunca nasceu.
...
Esta é uma história do livro Tibetano.

Como você a interpretaria? (Eu estou criando minha opinião, mas enquanto isso, vou já me preocupando por não me arrepender no final).


Joice Worm