segunda-feira, 26 de abril de 2010

A estrada enlameada

(Ensinamento Budista)

Tanzan e Ekido caminhavam juntos numa estrada enlameada. Caía ainda uma chuva forte. Junto a um cruzamento da estrada, encontraram uma bela moça que não conseguia atravessar porque não queria sujar o belo kimono de seda que trazia.

- Anda moça, disse Tanzan imediatamente. E, carregando-a nos seus braços, atravessou-a para o outro lado da zona mais enlameada.

A partir daí, Ekido ficou calado todo o caminho que percorreram até à noite. Ao chegarem ao templo onde ficariam a pernoitar, Ekido não conseguiu se conter e disse a Tanzan:

- Nós os monges não nos aproximamos de mulheres. Especialmente se são jovens e bonitas. É perigoso. Por que fizeste aquilo?

- Eu deixei a moça lá atrás, disse Tanzan. Tu ainda estás a carregá-la?

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Zen)


Não há dúvida que a melhor maneira de resolver um problema é não pensar nele... Bem haja!

Joice Worm

6 comentários:

Amordemadrugada disse...

Boa noite Joice
Ainda bem ke nao esqueceu de mim...
besito doce

Ilaine disse...

Oi, Joice!

Que sábio! Sim, deixar os problemas do outro lado da estrada... seria o ideal. Mas será que é fácil? Quando nos damos conta,já os trazemos por todos os lugares.

Saudades!
Beijo

Joice Worm disse...

Amor...
Eu nunca esqueço ninguém. Um dia pensei que a minha vida era um grande quintal onde os meus amigos estão presentes sem sair dele. Hehe...

Ilaine,
Olá preciosa. Quanto tempo que não nos falamos. Deste-me uma grande surpresa. Faz tempo que lhe escrevi...
também tenho saudades!

Lu C. disse...

Joice minha querida amiga,

É tão bom ser despreendido, né não?

Gostei imenso do texto e tb da mensagem que deve despertar um certo exercício árduo de nossa parte para o desapego, que nos ajuda na travessia terrena.

um supermegabeijo de saudade

*Lu

Joice Worm disse...

Oi Lu,
Ainda hoje pensei em ti. Vou lhe escrever uma mensagem....

Táxi Pluvioso disse...

Por isso deixei de pensar no preço do pão e passei a comer lagosta. :-))))))