domingo, 9 de novembro de 2008

Minha estrada, minhas curvas

Olhem só o que escrevi na Terça-feira, 24 de Outubro de 2006... E já se passaram 2 anos mais. Foi um misto de amor-ódio com certeza... (Risos).

Uma estrada feminina

Às vezes me sinto como se fosse uma estrada em sua paisagem circundante. Tenho curvas, montes, vales, buracos, floresta e até rios poluídos quando de vez em quando sai do seu regaço e vai cano abaixo. Lindo. Uma paisagem incomparável. Não tem cheiro por momentos, mas depois se me concentro, até desmaio de satisfação. Ali estou eu, só com o meu corpo, cheio de sabor e energia, cheio de desejos sobre ele e curtindo um momento único de amor próprio. Gostando de mim, dia após dia, esse meu corpo que já foi mais belo e agora, mais velha, com essa gordurinha em torno da barriga, tão gostosa... Esses cabelinhos brancos na cabeça, fazendo notar ainda mais o meu charme interior quando sai de vez em quando das madeixas negras que ainda me restam... Que perfeição da natureza. Deus não descansou enquanto não me modelou... Ah, Homem. Por que me fizeste tão bela a envelhecer... Agora é impossível viver sem me esquecer. Isso das curvas a mais que me pusestes agora, foi demais. Adorei. Até dão para segurar melhor as calças... Antes caíam pela cintura que até precisava de cintos, agora, é só excesso de gostosura!
Bom, vou dormir, e pedir mais um dia de vida.
Só assim verei que amanhã estarei mais VELHA e mais BELA!

Realmente... Devemos escrever e guardar para um dia reler. Apesar de me sentir impulsionada a mudar os primeiros parágrafos, terminei por achar graça. Viva a vida!!...

22 comentários:

Lu Cavichioli disse...

Uau ue lindoooooooo.... Joice vc é demais amiga!
Guarda sim e não mudes nada. Tá perfeita essa auto descrição/narração do teu ser, incubado, revirado, torneado e feliz pq dentro deste corpo mora um anjo.

bj enorme de quem te ama!

JOICE WORM disse...

Hehe... foi mesmo um momento de inspiração, não foi Lu?
Beijos a ti tb, linda!

C3-PO disse...

Realmente a guardar! Nem que seja para reviver o sentimento que tinhas ao escrever! Viva a vida! Assim vale a pena! =)


Beijinhos grandes*

Gerly disse...

Adorei o excesso de gostosura, Joice! rsrsrs... Tem dias q me sinto assim também. E também tenho esse hábito de guardar meus escritos antigos, quando os leio novamente faço uma grande e emocionante viagem, às vezes triste, às vezes muito divertida. Nem acredito q já vivi tanto e que ainda há tanto pra viver.

É tão bom!

Bjokas!

:o)

Madalena Barranco disse...

Ah, Joice... Que fofo!!! O amor próprio com ternura pulsa feliz em cada linha de seu texto, que é para ler e reler.

Beijos.

Rosemari disse...

Oi JOice

È muito gostoso reler textos engavetados. NOs identificamos com eles como se fosse de outro autor.
Isso é lindo e o texto é magnífico!!

beijos

Rose

Antonio saramago disse...

Perante o teu carácter, quem não gósta de ti?
Tudo o que é teu e de ti vem , É BELO!!!!!

Deusa Odoyá disse...

Olá amiga Joice.
Que lindo texto.
Cada vez mais relembramos as coisas boas da vida.
Beijos.
Uma semana abençoada por deus.
mil estrelinhas em seus caminhos.

Sua amiga.

Regina Coeli.

Luiz Caio disse...

Oi Joice querida! Boa tarde!
A beleza da mulher é infinta. Se apresenta de maneira diferente, de acordo com a fase em que ela se encontra... E o homem também a notará... De acordo com a sua fase!
´
A maturidade nos dá, e nos ensina a perceber outros valores!

TENHA UMA ÓTIMA SEMANA!
BEIJOS.

Gui Sillva disse...

o título me fez lembrar o provérbio cigano: "Não se pode ir reto, quandoa estrada é curva".

acqua disse...

Eu acho delicioso apreciar as palavras depois de algum tempo. Podemos observar a força do tempo, o significado de todas as coisas. O que mudou e o que continua sendo exatamente o mesmo. Um deleite para os olhos...
Abraços meus e boa semana...

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!
O tempo passa tão depressa...
não é?

Agora sobre o que me pediu:

Não há muito, fiz a promoção de
"Arabescos", acompanhado de outro livro meu. Mas já não há exemplares de "Arabescos" - uma pequena edição.
Como não pago a livreiros e distribuidores, o preço global era de 5 euros.

Mas ainda há pouco enviei para aí, para Valência, para o amigo Duarte (conhece os seus blogs?),
creio que dois livros, que fiz acompanhar da oferta de outro.
Preço global: 10 euros.

Tenho disponíveis "Transparências" e "Terrachã", dois livros muito diferentes.

De todas as maneiras, muito grato fico pelo interesse manifestado na minha poesia.

Beijinhossss

Sol da meia noite disse...

Minha amiga, a aceitação das alterações que o tempo vai operando em nós, é um Dom.
Tu tens esse Dom. Por isso te sentes feliz.

Muito bonito este texto.


Jinhos * *
:-)))

Vivian disse...

...Joicinha minha linda!!
que maravilha de texto,
fizestes em tua homenagem!

Deus com certeza se alegrou
pq te fez linda e vc reconheceu
o presente.

mágico isso!

só você!! rs

muahhhhhh

Assim que sou disse...

Querida Joice,

Das coisas em que me sinto identificada com você está a generosa auto-estima. Acho que esse bom olhar sobre nós mesmos é o degrau para subirmos em direção ao prazer, estejamos em que fase da vida estivermos. Também professo, tal qual você, a mesma teoria: me sinto cada dia melhor.

bjs. Veronica

Daniel Fernandes disse...

Cara Joice, só voçe mesma para achar felicidade onde muitas mulheres (e muito homem)estariam em pânico.
Mas a vida é mesmo assim.
Ás vezes olho para meu filho a crescer e eu a ve-lo a caminhar na vida, ele que ainda ontem tinha dias de vida, já tem quase 8 anos.
Por ai vejo os anos a passarem mas alegro-me pois vou chegar a velho , olhar para trás e dizer; SOU FELIZ.
beijinhos para o casal e boa sorte no restaurante.

JOICE WORM disse...

VOCÊS SÃO TODOS MARAVILHOSOS!!!
Até ganhei mais quilos com tão belas e motivadoras palavras... (Risos). Estou toda inchada. Hehe...

ICH LÍEBE DÍCH disse...

Querida....
Essa é a verdadeira...."Mulher despida"....
Lindo....
Bjs.. Dina

Táxi Pluvioso disse...

Ai, ai, que triste sorte, ninguém vai para novo... bom, também não vou pintar o cabelo. bfds

tossan disse...

Que momento hein! Que beleza de texto vc é muito boa de blog! É pra ler e reler sempre. Bj

neo-orkuteiro disse...

Estou fascinado com estas curvas inspiradoras, Joice. Dizem muito, é tão profundamente feminino. Mas a passagem do tempo nos afeta a todos. É ruim envelhecer, certamente. Não envelhecer acho bem pior, e o único jeito possível para se não envelhecer, desse eu já escapei, pois seria morrer jovem. Victor Hugo define quarenta como a velhice da juventude e cinquanta como a juventude da velhice. Segundo o que diz ele, já passei da minha velha juventude e cheguei a minha jovem velhice, numa boa. Quero é mais. Se chegar ao dobro da idade atual, morrerei centenário mas se lúcido ainda protestando que não quero, não quero, não quero. Pode apostar.

Marcos Santos disse...

É minha querida...realmente valeu a pena esperar. O tempo te fez "muito bem obrigado".

Essa por exemplo, está ótima!

Beijo Grande