sábado, 29 de novembro de 2008

Paixão

Consegues descrever o que sentiste quando achou que estava apaixonado ou apaixonada?...

Um frio no estômago, um tremor nas pernas, uma fascinação de hipnotizar...
Procuraste se arrumar mais, ajeitar melhor o cabelo, parecer mais bonito ou bonita?...

Ai o amor... Sempre a procura de agradar...

20 comentários:

Jacinta Dantas disse...

O tremor das pernas, que faz os joelhos se encontrarem é um sensação indescritívelmente bom de sentir. E, agradando ao outro, agradando a si mesmo, faz um bem para a auto-estima. Aí, é se deixar entregar.
Um abraço

JOICE WORM disse...

Sabe o que digo...
"Meu amor, quando me beija, sinto o mundo revirar. Vejo o céu aqui na Terra e a Terra no Ar..."

tossan disse...

Parecia a minha primeira comunhão tremia dos pés a cabeça, uma emoçao. Ficava aparando o bigode e ajeitando os cabelos, gastei uma embalagem de fio dental... Mas é indiscritível. Mas valeu a pena! Bj

Gostas de fotos, não é?

http://olhares.com/tossan55

Gerly disse...

E aquela taquicardia súbita, aquele olhar sorridente...

Bjokas!

:o)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Joice, é um sentir maravilhodo onde o coração bate a 100 á hora... Bom Domingo!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Sam disse...

Gostoso sentir aquela vermelhidão no rosto, o tremor das pernas, o corração naquele tum-tum-tum.

Adorei teu blog! Prometo voltar aqui mais vezes.

Ahh, tentarei cumprir este desafio que me fizeste. Daqui a uma semana postarei o acróstico (e espero que tenha cumprido o que foi estipulado)

Beijos

Madalena Barranco disse...

Joice, querida,

Você tem o dom de mexer com as lembranças - rsrsrsrsr! Paixão é... Inexplicável, porque acho que nunca é igual para o outro.

Beijos.

Anónimo disse...

lamento lembrar que estive apaixonada. foram tantas mágoas que ergui um muro em volta de mim, que terminou me aprisionando. estou muito infeliz por não me permitir mais ser conhecida.
mas se tornou impossível, porque basta a mera abertura de uma fresta da porta para a luz do sol ou a presença da dor de amar me repelirem de volta, pra dentro da minha prisão

JOICE WORM disse...

Tossan,
Sei perfeitamente o que é essa sensação de primeira comunhão... mudando de assunto para este dia, estava tão nervosa que até a vela derreteu na minha mão e eu dei o maior grito dentro da Igreja. O padre parou o sermão e todo mundo olou para mim...
Fui ver as fotos. Sabes bem que suas fotos me encantam. Assim como também adoro as do Fernando Rozano, e dentro de outro gênero, as fotos da Fernanda e a do Lourença.
Quando comprar uma máquina descente, me inscrevo para poder fazer comentários à elas.
Beijos, amigo fotógrafo-poeta.

Gerly,
Taquicardia é mesmo comigo. Acho que namoro o meu marido até hoje, pois quando ele me olha profundamente nos olhos, sinto o mesmo que senti no primeiro dia.
É bom demais.

Fernanda,
É gostoso é...
Tenho falado das suas fotos a muita gente. Vou visitando os novos olhares da sua câmara sempre que posso e mesmo que não deixe uma mensagem. Pode ter certeza que estive por lá.

Sam,
Vou aguardar o seu acróstico. Sei que és capaz. E vais ver como seu coração vai bater levemente ao escrever sobre ele mesmo. Hehe..

Mada,
Linda, amiga, companheira de velhas jornadas.
Nunca é uma igual a outra. E ainda bem, assim estamos sempre a espera de coisa melhor. (risos)

Anônimo,
Eu também tive uma mágoa quase infinita antes de casar com o Paulo. Naquela época pensava que ia morrer. Mas não morri. Ao contrário do que pensei, me tornei mais madura. Mais mulher. Mais corajosa, mais confiante e passei a me amar mais do que nunca.
Derruba este muro e saia por aí amando. Primeiro a ti. Depois a quem você escolher para estar ao seu lado.
Viva a vida!

No Limite do Oceano disse...

Joice...a paixão está sempre em mim, não a procura, nem penso nisso, será daquelas situações que é o mesmo que um bater numa porta. Só eu é que saberei de devo a abrir...

*Hugs n' smiles*
Carlos

la chica maravilla disse...

Viva a vida!!!
Também deixo-te um abraço grande, linda!!! E muitas cores para ti! Beijo! Mua! :)
A paixao é quer viver de maneira completa, com tudo!

Lu Cavichioli disse...

Joice, a paixão tá aqui ainda conosco, mesmo depois de 26 anos de casamento.
Isso é lindoooooo!!
Kisses my dear!

Fernando Rozano disse...

amar continua sendo, para mim, a maior ousadia do ser humano. felizmente. meu abraço carinhoso, Joice.

Alice disse...

... uma loucuuuuuuuuuurrraaaaaaaaa !!!


rsrsssss... ai como é bommmm !


bjkas pra vc

Gui Sillva disse...

amor faz a gente ficar sem fôlego!

Fernanda disse...

Sinto-me assim até hoje, Joice, e já celebrei 14 anos de casamento! É, sou uma sortuda, bem sei...
Beijos

Fernanda disse...

Sinto-me assim até hoje, Joice, e já celebrei 14 anos de casamento! É, sou uma sortuda, bem sei...
Beijos

Ana Baldner disse...

Noosa amiga... passei por aqui para avisar que voltei ao blogger e te encontro apaixonada!!!!!!!!!!!!

Bjs

Espero sua visita no meu novo blog

Sol da meia noite disse...

É difícil descrever...
É como um dilúvio de emoções e vontades.

Jinho *
:-)

xistosa - (josé torres) disse...

Com o calor que "O Pequeno Milagre" nos transmite, penso que me esqueci da vida de outrora.
Por encanto, por magia, por amor, por ... sermos os dois imãs (moldados um para o outro ???), ... por tudo o que mais de 35 anos (+ 8 anos) podem ter significado, não encontro a roupa nova que não vesti, nem o espelho em que não me penteei, nem o rubor que o frio ou calor podem provocar, que não sei ... não.

"Mas a vida é bela"

Depois de o mundo se despencar sobre mim, já respiro ...
Era o que me fazia falta ... respirar.
Mas em Janeiro, vou "à faca", fazer um bypass, ou dois ... nem sei ... nem quero saber!
Estive em Manchester, onde está o m/filho e o resultado é mesmo ser operado, se quiser ter qualidade de vida, (onde é que já ouvi isto ???)

Uma boa semana.