segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Manuel não ouve Eugénia (5)

Manuel não percebe o que Eugénia pretende fazer da sua vida e ela não consegue fazer com que ele compreenda.
Existe no Manuel uma força vital que lhe indica o caminho da masculinidade, da força, do sentido de protecção e de uma suposta sabedoria que só ele sente.
Eugénia tenta todos os dias fazê-lo ver a necessidade que há dele escutá-la, mas ele parece não querer ouvir.
Ela chora, quase todos os dias e ele continua a não sentir a sua dor. Deixa que utilize o seu corpo para saciar os prazeres latente do seu membro viril e ela aproveita o momento sem deixar que nenhum pensamento possa interferir.
No final, Manuel diz sempre umas palavras de carinho e continua a beijá-la no ombro e a acariciar seus longos cabelos, mas não a quer ouvir falar... e ela se cala...
Eugénia pensa...
"Amanhã Manuel, temos que ter uma longa conversa... Acabou aqui a sua indiferença ou a falta de coragem de me ver mulher, empreededora, sábia e lutadora... Acabou aqui o meu caminho de dependência...
Não vou dizer que quero partir, porque não posso fazer isto contigo, mas vou em frente, "com" ou "sem" você Manuel"...
Subia as escadas, foi até ao sotão e tirou de lá uma caixa que o Manuel nunca tinha visto antes...

Y en español...

Manuel no oye Eugénia (5)

Manuel no entiende lo que Eugénia pretende hacer de su vida y ella no consigue hacer que él comprenda.
Existe en Manuel una fuerza vital que le indica el camino de la masculinidad, de la fuerza, de lo sentido de proteción y de una supuesta sabedoría que solamente él siente.
Eugénia intenta todos los dias hacerle ver la necesidad que hay de que él la escuche, pero él parece no querer oir.
Ella llora, casi todos los dias y él sigue sin sentir su dolor. Deja que utilice su cuerpo para saciar los placeres latientes de su miembro viril y ella aprovecha el momento sin dejar que ningún pensamiento pueda interferir.
En el final, Manuel dije siempre unas palabras cariñosas y continúa besandolá en su hombro y acariciandole sus largos cabellos, pero no la quiere oír hablar... y ella se calla...
Eugénia piensa...
“Mañana Manuel, tenemos que tener una larga conversación... Acabó aquí su indiferencia o la falta de corage de mirarme como una mujer, emprendedora, sábia y luchadora... Acabó aquí mi camino de dependencia...
No voy a decir que quiero partir porque no puedo hacer esto contigo, pero voy adelante “con” o “sin” usted Manuel”...
Subió las escaleras, fue hasta el trastero y cogio de allí una caja que Manuel nunca habia visto antes...

3 comentários:

la chica maravilla disse...

Olà coraçao!!
o meu angel??? E "batman boy", falo da ele num altro post! Gostei muito do seu conto, parece muito real...
E "batman boy" sem dizer "olà, como vc está minha amiga?". Os angeis "escurridizos"... jejejejeje,
Beijinhos e axé!
Caro

CarLitos disse...

entre marido e mulher ninguem mete a colher =)

alma disse...

Fantástico o que por aqui se escreve. Gostei bastante. Beijinhos