segunda-feira, 31 de março de 2008

Não chore mais

- Teresa, não chore mais!
- Deixe-me chorar... Não tenho outra alternativa. Não vejo nada acontecer para que a minha vida melhore. Nada muda, nada acontece. E eu já não tenho forças para me movimentar, nem idéias para solucionar os meus problemas.
- Teresa, minha amiga. Tente não introspectar os seus ditos "problemas". Faça de conta que eles já estão resolvidos...
- Não é fácil fazer de conta que alguma coisa está resolvida, se elas de facto não estão.
- Mas aí é que está o âmago da questão, Teresa. Você não pode resolver certas coisas e outras tantas, não pode resolver ao mesmo tempo. E nesta fase de stress e angustia, se torna ainda mais difícil a resolução de qualquer tipo de problema.
- Então o que é que faço? Paro e choro, como já ando a dias...
- Não, minha amiga. Pare e continue a caminhar tratando de resolver cada coisa na sua altura. E aquilo que já é impossível de resolver por sua interferência, se resolverá por interferências de outros, ou de outras circunstâncias. Você verá!
- E se não se resolverem?
- Não tenhas medo Teresa. Esse é o seu pior inimigo. "O medo".
- Vou tentar seguir o seu conselho, amiga. Enxugarei as minhas lágrimas e vou tentar não pensar em mais nada. Vou confiar na resolução abstrata dos meus problemas e esperar que eles se resolvam por si só.
- Agora, com esta tranquilidade que começa a se instalar na sua mente e no seu coração. Procure ver o que poderia resolver hoje e que esteja realmente ao seu alcance. Elimine o impossível, para já.
- Farei isso... Já não há tempo para estar a chorar.

10 comentários:

CarLitos disse...

=/ este texto tem muito sumo...
nao tenho tido tempo para escrever. andam a acontecer muitas coisas... e nao estou a conseguir controlar mais nada...

=/

JOICE WORM disse...

Então não chore meu amigo. Resolva aos bocadinhos cada coisa que puder. Não tente resolver tudo de uma vez. É simplesmente frustante. Um beijo grande para ti! :)

RaissaCards disse...

Obrigado pelas visitas amiga.
Volte sempre.
Beijos,
Raíssa.

Marcos Santos disse...

Querida Joice

Teus textos reais e realistas viram um roteiro de filme em minha cabeça.

Você é uma ótima escritora!
De verdade!

Beijo
do Brasil pra ti
do Marcos

JOICE WORM disse...

Eu ótima escritora... Era o meu sonho Marcos. Mas delicio-me com meus pequenos textos. Não me canso e consigo transmitir os meus sentimentos. Para mim, é uma ótima terapia.
Um beijo daqueles para ti!!

JOICE WORM disse...

Não precisa me agradecer Raissa. Adoro visitar o seu Blog!! Beijossss da Joice.

Ilaine disse...

Oi, Joice!

Que bom vir aqui!

Muitas vezes sou como Teresa, tenho receios e me preocupo demais com as coisa, o que dificulta a caminhada. Mas faz parte, é humano. Bonito texto, Joice, muito sensível.

Abraço

Madalena Barranco disse...

Querida Joice, em seu texto há uma bela lição, que eu entendo da seguinte forma: a parte que nos cabe para melhorar a própria vida às vezes é menor do que pensamos. Beijos.

JOICE WORM disse...

Oi Ilaine. Que bom que gostou do texto. É verdade... Mas existe quase 80% de Teresas nos mundo (sendo homem ou mulher, o sexo não importa. Mas sim o sentimento). Uma vez por outra estamos muito preocupados em resolver nossos problemas, que se acumulam dia a dia... Choramos e não resolvemos a metade.
Até mesmo o volume ou melhor, a quantidade de problemas que temos, depende da forma como encaramos os mesmos. Podes achar que é um "problema", ou não.
Por isso, temos que tentar resolver os pequenos e deixar os maiores para se resolverem com o tempo. (Claro, que esta não é uma regra, mas sim a minha opinião.)
Bjs para ti!

JOICE WORM disse...

Maga, é isso mesmo. Escrevi para Ilaine o que penso destes rodopios de situações que nos envolvem a alma. Também acho que tudo depende da maneira como encaramos. No fundo fazem-se maior do que são.
(Seu Blog está especial. Parabéns!)