terça-feira, 22 de maio de 2007

À procura da "minha" luz

E eis que lá no infinito surge uma luz que anuncia a chegada dos meus desejos. Olho bem de frente, abro os olhos bem abertos e cerro miudinho para diminuir o excesso de luz... Coloco uma mão aberta por cima dos olhos para utilizar a sua sombra, enquanto miro bem "a chegada dos meus desejos". Mas parece que vem tão devagarinho... Olho para trás, procuro um lugar para sentar, enquanto espero. Não faço mais nada até que a luz se aproxime. Olho outra vez para frente e parece que ela diminuiu de tamanho. Dou alguns passos em frente, mas com muito medo. A luz cresce e parece que se aproxima. Paro outra vez.
Ao meu lado percebo que mais pessoas estão a olhar a mesma luz. Mas como se ela é minha? Como pode outros estarem a ver a "minha" luz?
E o pior... Tem gente que parece que já deu mais passos em frente que "eu"!
Reconheço que demorei muito tempo a pensar e a ter receio de ver de perto "a luz dos meus desejos, a cor da minha esperança..." E vejo gente que continua a ir insistentemente pelo "meu" caminho... ou serei eu que estou no caminho deles?
Aproveito a minha reflexão e olho o chão em minha volta. Vejo muitas pontas de cigarros, garrafas vazias, uma televisão portátil ainda ligada, jogos da sorte, um banco de jardim, revistas pornográficas, matrículas de Escolas rasgadas, Multas...
O que terei feito com o meu tempo?!! E quando de repente volto a olhar em frente, procuro a minha luz e já não a vejo. Tenho os olhos embaciados com as minhas lágrimas. Sinto-me pior. Sinto-me só... Mas consegui dar mais um passo em frente, e com algum esforço dei mais outro, e outro... já não vejo os objectos que me distraia o tempo.
E lá está a minha luz outra vez, mais perto. Muito mais que no início.
E as pessoas que estavam a minha frente, desapareceram!
Agora somos eu e você, minha esperança.
E sei que vou te alcançar, se não me distrair outra vez!

1 comentário:

Márcia disse...

Amei esse texto, posso colocar no meu perfil...com seus créditos