quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Dor de cabeça!

O que me faz ter dor de cabeça...
É o vinho que não tomei
A viagem que não fiz,
O amigo que não encontrei,
O sonho que não realizei,
E o livro que não escrevi!

(Joice Worm)

12 comentários:

amordemadrugada disse...

Mas vais escrever! Fade!
Deixo te um beijo amiguita
kissy

Fernando Rozano disse...

tudo isso e a minha lista ainda vai longe, e de repente percebo que minha dor de cabeça é apenas passageira, e a vida ganha novas cores. (está certo, é preciso colocar o imaginário a criar, mas isso não é lá muito difícil não.) meu abraço carinhoso.

JOICE WORM disse...

Madrugada,
Hei de escrever sim... Este livro há de sair... Deus te ouça!

Fernando,
Eu me limitei a generalizar alguns motivos para minha dor de cabeça... mas também não autorizo a minha mente a formular mais itens... Melhor, não...

C3-PO disse...

Prefiro pensar naquilo que TOMEI, nas viagens que já FIZ, nos amigos que ENCONTREI, nos sonhos que REALIZEI, e no que ESCREVI... o resto é sempre tanta coisa... que só deve servir para querer viver sempre mais e mais e mais... ;-)

Beijinhos Grandes!!!

Assim que sou disse...

Hoje me deu vontade de comentar bobagens no seu blog. Então, vamos lá: como residente na Espanha, deixar de tomar um bom tempranillo deve realmente dar uma baita dor de cabeça. Adoro os vinhos espanhóis, que tomo aqui no Brasil também. Tão bons que nunca me dão dor de cabeça, apenas deliciosos momentos. E escreva sim, Joice. Você uma pessoa repleta de brilhos e idéias. Transforme-as em palavras e desfrute. Estarei por aqui para aproveitar também.

bjs. Veronica

Tâmara disse...

Ja sofri muito dessas dores interminaveis. Hoje vejo tudo quse diferente. E quase nao sinto dores. so algumas provocadas pela ansiedade da espera. Mas, as dores de cabeça se foram ...porque decidi viver sem elas....



Bjo na testa!

Fernanda disse...

Que coincidência, Joice! Li há pouco na Keila um post sobre corpo-alma que tem tudo a ver com o que escreveste aqui. Ainda bem que sabes o porquê da dor da cabeça.
Bjos

v.carlos disse...

O livro q eu não escrevi também me dá uma imensaaa dor de cabeça, mas ainda estou em tempo de me curar dela ;-)




Abraços Joice,
lindo poema!

Daniel Fernandes disse...

POR MUITO QUE LAMENTEMOS O QUE NAO FIZAMOS OU QUE NOS CAUSE DOR DE CABEÇA, TEMOS ACIMA DE TUDO QUE PENSAR QUE ESTAMOS VIVOS E QUANDO SE É VIVO PODE-SE QUASE TUDO.
DEPOIS DE MORTO É QUE NÃO.
pOR ISSO RECENTE AMIGA, DEIXO-LE UM PALPITE.
FAÇA O QUE QUER PARA AMANHA NÃO PENSAR QUE LHE FALTA ALGO.

mundo azul disse...

...sim! Deixamos por fazer, algumas coisas... Mas, algumas, ainda dá tempo!

Lindo e reflexivo o seu poema, Joice!!!

Beijos de luz e muita alegria no seu coração...

Luci disse...

Adorei, Joice. O que não fiz, é com certeza, o que me mata.
A vida precisa ser vivida!!!
Bjo,

Luci:)))

JOICE WORM disse...

C3,
Que legal que pensas assim. Torna a vida menos pesada. E querer viver mais, mais e mais. Espero que nunca tenhas dores de cabeça. Era uma pena. Um bj grande para ti, linda.

Assim que sou,
Falou uma grande verdade. Estando em Espanha é uma vantagem muito grande por desfrutar dos maravilhosos vinhos que eles teem. E eu gosto muito dos mais velhos.
Infelizmente sofro de enxaqueca e qdo escrevi o poeminha foi uma destas ideias boas de escrirta que tu me dizes. Na verdade escrevi no dia 6 e hoje dia 9 ainda estou com ela... E como dói, amiga. Um bj para ti.

Tâmara,
É mesmo assim. Acho que temos que tirar partido da vida, mesmo que esteja a doer alguma coisa n'agente. E com dores ou sem dores, a filosofia de vida tem que ser retirada. E tu com a tua sensibilidade não as deixa escapar. Bjs para ti belíssima!