sábado, 21 de junho de 2008

Facto y Valor

A respeito de um comentário que ouvi...

Ora, o que distingue um "Facto" de um "Valor"?

Um facto, claro que em minhas palavras e na minha maneira de ser e pensar, é uma realidade que acontece sem, a princípio, com fins de valorização ou questionamento. Por exemplo, quando uma pessoa obesa compra um sorvete e sai passando a língua por todos os lados, satisfeita e feliz, o facto de ter comprado o sorvete em um dia de calor, é obvio para todos. Mas se é em um dia frio, o observador começa a se questionar... "O que faz uma gorda com um sorvete neste frio?"

Aí começa a valorização. O individuo que está a comprar aquilo que lhe dá prazer, não está pensando em nada além do valor que atribui ao seu maravilhoso sorvete: "uma delícia!"

Enquanto que o observador, só ou acompanhado, faz uma série de juízos ao valor que o outro está a dar a uma pequenina coisa... Quando aparentemente (por ser gordo), não deveria estar a dar.

O valor ético que está implícito é, em relação ao observador, o quão "feio" lhe parece uma pessoa em tais dimensões, a degustar um alimento que o engoradará ainda mais.

O valor político, que o mesmo intefere, será o de "liberdade" que qualquer individuo pode ter para fazer ou comer o que quizer, já que não interfere na liberdade do outro.

Mas por causa disto tudo que estou a escrever... Ouvi o observador comentar:

"Esta gorda está ultrapassando o limite do meu direito em ver pessoas bonitas no mundo. Sua cara não é feia, mas cada vez que come está "enfeiando" o mundo. É de sua inteira responsabilidade."

Mas se não come, e vira anorexica... O comentário é o mesmo. Concluo que, qualquer valor levado ao limite, não é bom. Todo valor tem que ser comedido à medida do "bem relacionar-se". Não é fácil. Enquanto vivermos em sociedades, será sempre complicado agir de qualquer maneira...

(No fundo, esta é mais uma de minhas filosofias, e que, naturalmente não acabará aqui... Continuarei pensando e compartilhando.)

6 comentários:

amordemadrugada disse...

é ...Nunca ninguém está satisfeito..
se faço está errado, se não faço, errado está!!!
Então se as pessoas gostam de saborear a sua comidinha e se sentem bem, optimo! Até porque agora se diz que as pessoas ´so engordam através do que pensam...ihihih estranho! Tipo, a comida não te faz engordar, mas sim o teu psicologico...lol
os teus pensamentos é que te engordam!
Ai cientistas....anda tudo louco
beijoka Joice

Madalena Barranco disse...

Querida Joice,

Ah, seria muito bom se as pessoas pudessem fazer tudo que as deixassem felizes, sem que para isso tivessem que agredir os outros ou se autoagredirem...

Beijos - sua reflexão é ótima.
Madá

No Limite do Oceano disse...

Joice, concordo com a tua definição de facto e porque os valores mudam consoante as pessoas, uma coisa é definida mal ela acontece...os factos e por isso muitos fizem contra factos não há argumentos. Quanto ao valor que essa facto possa ter é uma outra história :- )

*Hugs n' smiles*
Carlos

Tâmara disse...

Querida...to com voce!!!

CarLitos disse...

ola maiga! regressei do refugio e vim refugiar me aqui! :S wooo estou a ficar um pouco ultrapassado!!! :S todos cheios de novidades e eu nem ve-las :S

bem um beijinho para ti espero q estejas bem q novidades estao no meu blog (nada de comum!!) :S

JOICE WORM disse...

Madrugada,
Realmente esta ideia de engordar através do pensamento é o máximo. Então lá na Etiópia o problema não é a falta de comida, mas sim, de concentração. Só visto.

Oi Madá,
Tava demorando de vir aqui em Fadinha. Já tinha saudades.
Um mundo em que cada um possa fazer o que queria seria bom, mas não por muito tempo. Eu acho que o ser humano não consegue viver sem limites...

Carlos, grande Oceano...
É isso aí. Uma vez acontecido, já não há argumentos que possa salvar. Mas a partir daí o pior é e o juizo de valores... Aí meu irmão, a coisa pega!

Tâmara,
Tás comigo! E esta reflexão só começou agora, ainda temos muito o que falar sobre os valores.

Carlitos,
Você é sempre bem vindo no meu espaço sideral. Espero que estejas já começando a relaxar... Whooo férias!