quinta-feira, 19 de junho de 2008

Meu almoço de hoje

Hoje almocei sozinha, pela primeira vez, desde há muitos anos.

Geralmente, almoço com a minha família. Uma hora sagrada, que apesar de não estar meu marido presente nas horas justas, culpa do seu trabalho, mesmo assim, costumamos reunir-nos para conversar com ele, quando chega. São horas de falar a sério ou de rirmos à farta.

Mas hoje, queria falar da forma como comi.

Aqueci um frango assado que havia no frigorífico, arrumei uma salada de espinafre deliciosamente temperada e uma laranja como sobremesa. Sentei-me à mesa e apreciei o paladar do que comia. Em silêncio.

Hoje cada filha tinha uma actividade. E quando cheguei em casa, só havia "eu".

Senti-me nostalgica, mas ao mesmo tempo satisfeita, pois, apesar de estar teoricamente só, na prática, era apenas uma questão de tempo.

Depois da laranja, aqueci um cafezinho e sentei-me no sofá para relaxar.

Um momento muito interessante, mas cheia de saudades do pessoal que habita este espaço comigo. Marido y filhas!

As crianças crescem e a gente morre de saudades daquela algazarra em casa... Acho que esta é uma das razões que dizem: "Ser mãe é padecer no paraíso".

Tudo em volta está bem, mas mesmo assim, a gente morre de preocupações...

9 comentários:

Dalaila disse...

e vale a pena muitas vezes estarmos conosco, completamente.

Um abraço

Aline Romero disse...

Eu almoço sozinha todos os dias...
Moro praticamento só...
Quando minha mãe aparece pro almoço,nem sei descrever o quao feliz fico!
:)

JOICE WORM disse...

Dalaila,
Confesso que gosto muito de estar só, mas um só acompanhado, isto é, prefiro saber que eles estão por perto. Tipo eu no quarto e eles na sala, ou eu na sala e eles no quarto. Coisas de mãe. Todos no ninho.

Aline,
Imagino a sua alegria, sim. Minhas filhas sempre tiveram a minha presença ao almoço e quando por 4 anos tivemos o Restaurante em Portugal, houve momentos de tristezas por não compatibilizar o horário connosco. Mas comiam sempre as duas juntas... E reclamavam todos os dias.

Camilla Tebet disse...

Um almoço sozinha para celebrar que ele é um só, só, entre tantos com os amados. Que bom que soube aproveitar a oportunidade de pensar em quanto sua família lhe éimportante. Tem gente que ao ficar só, lamenta. Vc usou o momento pra comemorar.
Alegria pra vc querida. Sempre
Bjs

fernanda disse...

Joice,
espero que tenhas recuperado completamente!
Escevi um post muito semelhante a este, sabes, sobre a solidão e silêncio, de como aprecio, mas também porque sei que após o silêncio vem o barulho familiar.
Também estive um pouco afastada daqui porqe tive o meu filho doente; pela 1ª vez tivemos um filho hospitalizado, o que nos deixou muito à toa, mas graças a Deus já passou!
Agora estamos a tentar restabelecer a rotina; amanhã tenho outro "chá de bonecas" para a filhota e amigas. Vou agora fazer os bolos. Depois volto ;)!
Bom fim semana para vocês!
Bjo

JOICE WORM disse...

Oi Camila,
Assim que vi sua mensagem, fui correndo ler suas narrações. E terminei por deixar lá o comentário deste meu post. Vai dar no mesmo, de qualquer forma foi dirigido a ti. Obrigada pela passagem. Vamos fazendo assim um ping pong da literatura. Adoro isto!

Oi Fernanda,
Que pena sobre o seu filho. E hospitalizado então... Imagino a angustia que viveram. Mas graças a Deus, ele já está em casa.
Esta mudança de clima não está ajudando ninguém. Eu então, passei 2 semanas de cama. Me doia o corpo todo e só o que mexi foi os dedinhos e os neurônios, ou melhor, continuei a estudar e a escrever. Só esta semana fiz pelo menos, 6 Exames dos 2 cursos que faço... Enfim. Assim tive mais do que um motivo para melhorar.
Um beijo grande para ti e muiiiiiiiiiiita saúde para todos aí em casa!

Jacinta Dantas disse...

Entendo você mulher. Como entendo!
Esses momentos, de estar só sabendo-se acompanhada das pessoas que nos são caras, nos remetem à reflexão, ao olhar para dentro.
Beijos

India disse...

Depois q somos maes a vida muda tanto... temos q estar sempre alerta, vigiando, cuidando, mas isso eh amor. Amor q so mae sabe dar, por isso eh tao dificil um momento so nosso, curtir um livro sem ser interrompido, ver um filme ate o final. Mas faz parte. Pior eh nao ter nossas crias por perto.

Beijao.

Marcos Santos disse...

Joice

Gostei do menu.

O espinafre sempre me remete à minha infância, quando minha mãe dizia que se eu comesse ficaria forte como o Popeye.

Beijos
Marcos