sexta-feira, 15 de junho de 2007

A chamada telefônica do amor

«Alô...»
«Sim, alô... Quem está falando?»
«Sou eu... sua alma gêmea!»
«Não brinque com isto se faz favor... Quem está falando?»
«Não ia brincar com o meu próprio futuro... Eu sou a sua alma gêmea!!!»
... (Silêncio)
«Sinto que você está sempre pensando em mim e como a energia acompanha o pensamento...aqui estou eu»
«Olhe, moço, eu não lhe conheço e não reconheço a sua voz... por isso, também não estou interessada em sua conversa... com licença, mas vou desligar!»
«Se você não se importa se a sua alma gémea vai aparecer ou não, a própria frieza da sua atitude mantém-me afastado, conservando-me distante»
... (Silêncio)
«Digamos que eu acompanhe a sua brincadeira e aceite que você é a minha alma gêmea. Acha que do nada iria te encontrar e tentar conhecer melhor? Como pode partir do princípio que eu iria lhe dar tal confiança?»
«Eu simplesmente sei que isto vai acontecer, pois nós dois somos como um só. Você é a metade que me falta!...»
«Você é muito pretencioso, isso sim... e eu não sei se depois de vê-lo pessoalmente vou gostar de você... (já nem sei o que estou a falar...dando tanta conversa, pensou)»
«Os nossos próprios sonhos e fantasias encarregam-se de nos dar uma ideia quase fiel do que pretendemos encontrar no nosso caminho... e eu sou exactamente o tipo de homem que você gosta!»
...risos
«Digamos que já estou a ficar um tanto quanto curiosa... E você por acaso me conhece?»
«Não... mas acredito que nascemos um para o outro e se assim penso, é porque estou disposto a fazê-la feliz...»
«Pode repetir?!...»
«Se você é parte de mim, e eu gosto de mim, estou disposto e muito interessado em torná-la a mulher mais feliz do mundo e como a recíproca é verdadeira, sei que você também vai querer me fazer feliz para sempre...»
... (Silêncio)
«...Quando podemos nos encontrar?...»
«... Hoje mesmo meu amor... Hoje mesmo!»

3 comentários:

Anónimo disse...

Preciso pensar mais na minha alma gemea e qualquer dia ela me encontra tbem.
e poderemos nos fazer feliz para sempre.
bjusssss
obrigada linda.
flor.

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Joice Worm disse...

Que bom que este texto continua vivo...