quarta-feira, 13 de junho de 2007

O Lenhador e os seus amigos

Hoje conto um conto!
Li hoje em um livro de contos para pensar, escrito por um psicólogo, uma história muito interessante que no mínimo dá mesmo o que pensar...
Dizia ele, que um dia, um lenhador comprou uma serra elétrica para agilizar o seu trabalho e, irresponsávelmente, não pediu nenhuma instrução para começar a utilizá-la. Na verdade a máquina era muito fácil de manejar. Mas um dia, enquanto cortava um tronco, distraiu-se com o uivo de um lobo e acidentalmente, cortou as suas pernas.
Os médicos fizeram de tudo para repor as pernas amputadas, mas não tiveram sucesso. A partir daí, o lenhador ficou condenado a andar de cadeiras de rodas pelo resto da sua vida.
O homem, deprimiu-se imensamente, dia após dia, não havia quem o conseguisse ajudar. Após um ano, parecia que tinha tomado algum impulso e começou a recuperar o ânimo, mas não durou muito.
Um médico, por ventura de tanta depressão, aconselhou que ele visitasse um psiquiatra. Depois de muito relutar, acatou o pedido.
O psiquiatra começou por dizer que ele tinha razão em estar naquele estado, visto que tinha perdido as duas pernas... Ele, surpreendentemente contou ao doutor que o que mais entristecia não era a falta das pernas e sim a falta dos seus velhos amigos.
O médico ficou surpreso e deixou ele continuar a falar. Disse que o que lhe fazia falta era dançar com seus amigos nos Bares em que se divertiam, nadar e fazer ginástica pela manhã... entre outras coisas sentia falta da atenção deles, e dos velhos tempos.
O médico explicou que agora ele estava diferente e tinha que se convencer que a partir do momento em que ele estava assim, tudo na sua vida ficou diferente, e que se ele quizesse, para se sentir melhor, deveria procurar amigos iguais a ele para se relacionar.
O lenhador ficou super contente com a conclusão e repetiu mais ou menos o que o médico falou: "É isso, vou procurar amigos iguais a mim!
Despediu-se do psiquiatra com um forte aperto de mão e foi directo para casa preparar o Serra Elétrica para cortar as pernas dos seus antigos amigos!!

4 comentários:

ricardo disse...

Eu achava que tinha percebido o sentido da história..ms este ultimo paragrafo baralhou m! percebo o facto de termos de superar as adversidades diárias..nao desanimar porque existe sempre maneira de encontrar a felicidade apesar de poderem existir dificuldades e contratempos que nos façam pensar o contrario..ms o facto de ele ir cortar as pernas dos amigos nao percebi.beijo

Criado por JOICE WORM disse...

Realmente você entendeu o sentido da história Ricardo, assim como outros leitores irão perceber de outra forma, talvez... Mas o final, na minha opinião, faz pensar que o que ele queria na verdade, eram "os mesmos amigos", sem pensar nas consequências...(Obrigada pelo comentário, amigo! Deus queira que eu nunca perca as minhas pernas, se não tinhas que fugir de mim. Lol!)

António Rosário disse...

O Conto está muito bem conseguido, a ideia do pobre homem é que não foi muito de agrado dos seus amigos, será que algum verdadeiro amigo se sujeitava a ficar como ele para que ele não se sentisse só?
Por muita amizade que haja, nimguém se sujeitava a tal!..
De verdadeiros Pais e MÃES, PARA seus filhos, talvez houvesse essa coragem

Lais disse...

Sim,porque os amigos são o mais importante.
(agora o homem ficar psycho foi inesperado)

mas se ele sentia falta dos amigos era porque eles não estavam lá..ou ele sentia falta de 'dançar' com eles? é que os amigos gostam de nós por aquilo que somos interiormente..

(é o que dá não ler as instruções!)

amo-te muito mãe *