domingo, 28 de setembro de 2008

Ao Anónimo

Anónimo deixou um novo comentário no meu post "Mensagem à Christopher Johnson McCandless":

(Apesar de me aconselharem a ignorar, não pretendo deixar um pessoa que fala comigo, falando sozinho... o homem até tem a sua graça... Vamos ver como ele se comporta daqui para frente. Para mim, é uma alegria a sua exposição...)

E lá vem ele...

"O comentário do texto, em se, é apenas um mero comentário entre tantos outros, o que é de profunda relevância é a mensagem de um homem, idealista e extremista, quanto á uma sociedade hipócrita medíocre e elitista, onde os valores de família não transcendem a própria hipocrisia de valores matérias sócias político e religiosos de um todo.
Onde Christopher Johnson McCandless “Alexander Super Tramp” assim denominado por ele mesmo. Onde idealizou á liberdade se desligando totalmente do que ele mais abominava; uma burguesia hipócrita falsa e sem valores morais.
Onde pessoas sem escrúpulos de uma sociedade pôdre tentam hoje se beneficiar, tentando se promover utilizando o seu nome, e fazendo comentários inúteis, talvez até pelo um simples erro de digitação, como por exemplo: “intoleráveis”, intolerável é esse tipo de comportamento hipócrita de se promover querendo causar impacto perante á sociedade, a qual você faz parte. Coloque uma mochila nas costas e vá viajar, e viva á mensagem dele; e não tentar passar uma imagem de mãe solidária, onde por traz disso á outros interesses.
Há matas cerradas um prazer; há nas encostas solitárias um arrebatamento, há sociedade, onde ninguém pode intrometer, pelo mar profundo e música em seu lamento: ”eu amo mesmo o homem, mais à natureza mais...”.
Alexander super tramp
O amor por sua família era incondicional, Deus o tenha em um bom lugar. "

-------------

Meu querido Anónimo. Eu continuo a achar que se alguém aqui tem algum problema, este infelizmente, espero dizer com palavras cândidas... é você.
Tens problemas maternos. Sentes falta de amor e carinho e por esta revolta, escolheste a mim como "mãe solidária" que você mesmo me acha e admira.

Sim, posso ajudá-lo se tanto necessitas. Farei de coração. Gosto de trabalhar com assuntos difíceis, mas o seu não é dos casos mais extremos. O que sentes, é apenas um desconforto por não ter coragem para fazer o mesmo que o Chris...

Mas podemos ir os dois juntos morrer para o Alaska, descobrindo as maravilhas deste mundo afora. Só há uma diferença. Reconhecendo os meus limites. Eu voltarei quando sentir que já não tenho condições. Deixo-te com os meus mantimentos e ensinamentos... Não precisarás de mais nada. És o mestre dos mestres e com certeza voltarei ilumindada com tão valiosa companhia.

Bem haja! Devia existir milhares de homens como você para tornar esta vida mais excitante. Adoro quando você aparece, sempre lendo o 'mesmo' post. Vejo seu quarto, cheio de fotografia do Chris com um altar e um livrinho em cima da mesa. Junto-me às suas orações de joelhos à alma de Chris. Peço desculpas por ser mãe, e por ter um sentimento particular e também por não conseguir fazer-me compreender...

Se estivessemos no tempo da Cruxificação, eu por ti, teria lá minha cruz e você já tinha atirado a primeira pedra. O que me alenta, é que o meu lugar é o da cruz... O teu... não sei. Não vejo de onde vem a pedra...És um Anónimo....

17 comentários:

JOICE WORM disse...

Anónimo, minha finalidade é conseguir pacientes como tu. Vou ganhar muito dinheiro te tendo presente deitado no divã a revoltar-se com o teto.
Vá escrevendo, vá desabafando. Eu estou aqui para te ouvir.
Ainda bem que me escolheste para desabafar as suas amarguras.
Um forte abraço, meu querido.
Suas razões já estão a se dissipar e você já começa a reconhecer onde está o seu erro.
Oxalá não desista de ti!

Anónimo disse...

Cuidado com o deslubramento de si. A soberba tambem é um pecado.

Gui Sillva disse...

anônimo me dá um sonooooo!
Zzzzzzzzzzzzzzzzz

Luiz Caio disse...

Oi Joice!... Quanta paciência!
Há pessoas, que quando admiram muito a uma outra, e ao mesmo tempo sentem-se infinitamente minúsculas diante dela... Passam a comportar-se de maneira, por vezes até rídicula, para não passarem desapercebidas por ela! Não sei amiga! Talvez, este possa ser o caso. Sendo assim, você esta certissima em ser paciente com ele coitado!...

TENHA UM ÓTIMO DOMINGO!
BEIJOSS.

la chica maravilla disse...

No encuentro nada valiente en la actitud de un suicida. El otro día vi una película "65 minutos de tu vida" en la que el personaje después de haber encontrado a alguien a quien amar y reconocer que no la vida no va ser a veces tan bella... se suicida. ¡Qué actitud más infantil! ¡Qué actitud más simple! A veces puede una encontrarse mal, puedes sentirte incomprendida. La vida no es justa, nunca lo ha sido y nunca lo será pero eso no es obstáculo para que dejemos de intentar mejorar nuestras vidas y las de aquellos que nos rodean. En mi adolescencia pensé en el suicidio en los momentos en que me sentía incomprendida pero siempre había un pensamiento que me mantenía aquí. Yo pensaba en mi madre y en cómo se sentiría teniendo que enterrarme. No puedo ser tan egoísta por querer huir. Si una no está a gusto con su propia vida... CÁMBIALA pero no desistas de ti, NUNCA.
Ese anónimo o bien está bastante mal consigo mismo o no consiente que alguien esté bien consigo.
Además, ¿quién es es Christopher Johnson McCandless? Quiero decir, si tú no hubieras sacado el tema a relucir, Joice, yo ni me hubiera enterado de quién es. Sin embargo, todo el mundo se acuerda de los que apostaron por la vida e hicieron cosas importantes. Y para eso hay que estar vivos, no?
Compartilho a opinao de Gui... me dá sonooooo!
Beijinhos,
Caro

Sol da meia noite disse...

Minha querida, admiro a tua atitude mas pode ter um efeito de bola de neve...
Responder a um anónimo, pode ser entrar no jogo não se sabe de quem...
Desculpa-me a sinceridade. Mas eu não respondo a anónimos.
Um dia, mesmo com o Sol em acesso restrito, um anónimo brindou-me com um comentário. Não obteve resposta minha, além de que tirei do meu blog a possibilidade de anónimos comentarem.

Desculpa mais uma vez.
Beijinho *
:-)

JOICE WORM disse...

Ai "Anón",

O deslumbramento de mim mesma é tão maior do que imaginas... Sou feita luz. E por este motivo você tenta apagar, não é?
Esta lista dos seus "pecados" eu já joguei fora. Sigo a única que é "amar sobre todas as coisas", o resto: a gula, a vaidade, e aquelas que você semeia e não esquece de se castrar, não me afetam. Tenho a vida equilibrada.
Não quero que te vás embora. Ainda há muito que nos contar. Esta sala está cheia de gente inteligente e grandiosas. Todos tem uma mediunidade maior que aquela que você conseguiu atingir. Mas nós estamos lutando por ti.
Escreva o que quiser. Você vai conseguir se esvaziar de tanto ódio. O melhor é por tudo cá para fora. Eu não vou apagar as suas mensagens. A não ser que não sejam adequadas à menores de 18 anos.
Um abraço, meu querido.
Você não acha que devias "guardar os Domingos"? Já que falou em "pecado"?... Como vês, já está se despersando e curando.

JOICE WORM disse...

Oi Gui,
Dá sono mesmo. E por isso, antes de voltar a escrever tirei uma bela soneca. E sonhei que estava na praia. O sol já se esconde daqui e o frio, já me fez vestir mais uma roupa.
Acordei e já recebi meu "carinhoso" Anón a falar da minha soberbia. Será que ainda não compreendeu que uma Rainha não pode ser diferente? (risos). Não sei porque ele me eleva tanto. Por mais simples que eu queira ser...
Ainda vou criar uma crónica com este português...

Luiz,
O problema é este. Ele me adora. E já não sabe como há de me chamar atenção. E vocês sabem que é tão simples. Ou se a intenção será me deixar zangada, primeiro tem que me tirar o milhões que da minha loteria... Como nunca ganhei. Não será possiível. (risos).

Caro,
Para el anónimo, es peligroso emitir opiniones. Para el, las opinioes hay que estar dentro de sus parametros morales. Yo no he acertado y él intenta que yo retire mis palabras. De certo que tengo mucha pacienca para con él. He hecho los cursos de salud mental y este hombre me está dando gana de trabajar.
Voy dejá-lo libre. Espero que estea medicado, pero logo saberé.
Besitos amiga.

Sol,
Vai haber um dia que eu retirarei todos os coments dele e as postagens que se refira a ele, mas tenho que ajudá-lo por enquanto. É um homem cheio de rancores e amarguras. Tem problemas de carência afetiva e não o posso abandonar agora, Sol.
Deixa-o. Ele está gostando de estar aqui....

No Limite do Oceano disse...

Joice...vejo que a saga do "Anónimo" continua...há cerca de 2 semanas atrás vi o filme baseado na aventura que o rapaz em questão resolveu embarcar. Quem sou sei para dizer seja o quer for, do filme posso apenas dizer que a emoção falou mais alto, sou assim...um poço de lágrimas quando menos espero, praticamente no final eu não consegui ser frio ao ponto de não sentir um certo tipo de compaixão pelo Chris...quando o filme acaba e mostram a fotografia do verdadeiro Chris e não do actor, chamei a minha mãe (que viu o filme em pequenos fragmentos) e saber que alguém morreu no estado que ele morreu fez-me não questionar os seus motivos ou a sua inglória por ter escolhido ser teimoso...no entanto Joice não alimentes a alma de quem é "anónimo" se todos nós temos um nome é por alguma razão.

Por vezes é um desafio querermos enfrentar o touro pelos cornos...este não será certamente um, e como já disse no meu blog gostos não se discutem, partilham-se e quando um gosto nosso é criticado então é melhor fecharmos determinados caminhos...eu por exemplo ontem ouvi pela boca da minha mãe que era tal e qual a Meredith de Grey's Anatomy e sendo um grande apreciador desta série sabia a razão dela me ter dito isso...quando tenho dúvidas não me calo, não consigo decidir-me quando tenho uma escolha a fazer, mas Joice neste momento não tive dúvidas em deixar-te este comentário...não alimentas a alma dum "anónimo", não percas tempo com isso, dá por satisfeita por ter uma alma para alimentar :- )

*Hugs n' smiles*
Carlos

JOICE WORM disse...

Carlos (Oceano)
Tens razão, o homem se tem frustações e problemas a resolver que se vá tratar. Queria ajudá-lo, mas acho que a enfermedidade dele requer um especialista. Andei estudando esta tipo de facetas, e vi que começa com a "mania" para passar a "maníaco", portanto, um perigo.
Calo-me e ingnoro-o a partir de agora.
Beijos a vocês todos, meus queridos.

Ilaine disse...

Impressionante, Joice!

Este anônimo está dando o que falar. Ele já revelou tanto de si... por que nâo revela o seu nome? Ele não se responsabiliza por si mesmo, ou o quê?

Beijo, guria!
E obrigada pela força.

Marcos Santos disse...

Pois é Joice...

A vida nos ensina. E quanto mais aprendemos, mais confiança temos. Mostrar a cara por exemplo, faz parte desse aprendizado. Mas o papel e o teclado aceitam de tudo, então temos que conviver com as inseguranças dos outros. Faz parte. Nada que uma troca de fraldas não regularize.

Beijo grande

JOICE WORM disse...

Ilaine,
Oi linda. Lhe enviei uma mensagem hoje. Beijokas!!

Marcos,
Nem imagina a confiança que me está criando esta situação. Tenho escrito e criado personagens para a Oficina Literária e todo assunto é de grande valor.
Beijos a ti, amigo!

Gui Sillva disse...

O mar (e a praia) cura de quase tudo.
Inclusive a "pertubação" de gente anônima.
bjoooooooooooooooo

xistosa - (josé torres) disse...

Não ia comentar este post, mas li:

"De certo que tengo mucha pacienca para con él. He hecho los cursos de salud mental y este hombre me está dando gana de trabajar.
Voy dejá-lo libre. Espero que estea medicado, pero logo saberé."

E fico com a certeza de o anónimo poderá não ser ... anónimo.

Também poderá arranjar um nome ou um nick que o esconda.

Mas quem sabe a verdade?

Já sei, quando estiver louco, onde me dirigir !!!

JOICE WORM disse...

Gui,
O mundo esta recheado de coisas boas, nomeadamente na natureza. O mar ou o campo, nos deixa muito relaxados, e esta vontade de ver uma pessoa triste ou pelo menos a sofrer, reflete muitos problemas anteriores...
Mas confesso que não me desorientou em absoluto. Já criei inclusive um personagem na Escola Literária e o facto desta personalidade ter aparecido no Blog, não foi por acaso. Que bom...

Torres,
Hahaha... Cuidarei sim de ti, mas tenho certeza que nunca chegarás a este ponto. És um homem muito consciente dos seus atos.
Um forte abraço, amigo.

Denise BC disse...

Meu Deus, eu perdi esse babado no calor da emoção, mais que coisa amiga, tem espírito de porco em todo lugar, caramba!!!!!