segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Nossa raridade...

Não há como saber se esta vida é sonho ou realidade...
Quando estamos dormindo, sonhamos com ambientes e pessoas desconhecidas.
Quando despertamos, lembramos de situações anteriores que por vezes temos dúvidas de ter mesmo vivido.

Não há como saber se esta vida é sonho ou realidade...
Acordados, passamos por momentos que não queríamos passar.
Dormindo, vivemos histórias em lugares paradisíacos com pessoas que amamos.

Não há como saber se esta vida é sonho ou realidade...
Se é bela aqui, é bela lá...
Se é má aqui, será má, lá...

O que determina a nossa pessoa e o lugar que vivemos?
Nós determinamos.
Nós e toda a raridade daquilo que somos...

Joice Worm

15 comentários:

Tiago Soarez disse...

Joice,

Somos nós mesmos! Nós determinamos.

E eu determino a todos nós uma ótima semana! rs.

Beijos

Bossa Nova Café - textos, música e arte!

O Profeta disse...

Fabuloso texto...!


Doce beijo

Luciano disse...

Ah, obrigado pela visita.
Ah, para deixar recados no seu blog eu também preciso deixar nome, e-mail e etc.
Vou te linkar no meu blog
Abraços
Luciano

Madalena Barranco disse...

Você tem razão, querida Joice, nós somos os determinantes de qualquer sonho ou realidade... Obrigada pela belíssima mensagem.

Beijos, com carinho.

Sol da meia noite disse...

Querida Joice, não precisaste de escrever muito para tanto dizeres...
A eterna questão, geradora de tantas inquietações: onde acaba o real e começa o surreal (e vice-versa)...?
Ténue é a linha que separa estes dois planos... se é que existe, que não é ilusão.
A verdade é que vivemos com os pés na terra, mas olhando o céu... entrelaçando o real e o surreal.

Beijinho *
:-)

Luiz Caio disse...

Oi Joice! Como vai?
Se há uma coisa que eu gostaría muito de compreender, é o sonho! Não o sonho de esperança! Mas o sonho que temos através do sono... São tantas situações estranhas que vivo em meus sonhos, que por vezes acordo e fico tentando decifrar o que significaría... Muitos sonhos são claros: Você quer muito uma coisa, fica pensando, e sonha com ela... Mas muitos outros não têm nada a ver! Mas na minha opinião, os sonhos servem-nos de alerta para muitas coisas,boas ou ruíns, que ainda não aconteceram em nossa vida, mas que podem vir acontecer...

TENHA UMA LINDA SEMANA!
BEIJOSSS.

JOICE WORM disse...

Tiago,
Adoro ver esta tua cara bonita no canto da fotografia... risos.
Sua determinação será infalível. Com uma dica de bossa nova café à mistura, verás que semana relaxante há de vir... Bjsssssssss.

Profeta,
Querido profeta. Tens uma escrita única. E forma de comentar também. Tenho acompanhado seus passos com comente de quatro linhas em versos... Uma pequena maravilha.
Obrigada por teres gostado do texto... Para mim, foi introspectivo. Um forte abraço, mestre.

Luciano,
Para não se massar muito, entre como anônimo e no fim do coment, escreva Luciano. Às vezes faço isso qdo não estou lincada.
Mas este trabalho não me vai impedir de visitar os "Papiros de Alexandria". Claro!
Deixo-te uma beijoka!

Madá,
Meninaaaaaaaaa... Quanto tempo!!!
Onde andaste? Férias? Ou os gnomos lhe haviam raptado???
Por falar em realidade o Letras de Morango tem a sua mistura perfeita entre a fantasia e o real... Quem quiser ver, tem que visitar, não é Maga?
Um beijo grande para ti, linda!
Não desapareça assim por tanto tempo...

Sol,
Hoje não consegui entrar no seu Blog, não sei porque. Dava sempre um erro com códigos. Vou continuar tentando.
...Esta linha tênue que existe entre uma coisa e outra, é onde mora o equilíbrio. Aí na corda bamba, vivemos os sonhos realizados e os que estão por realizar... Adoro isso!!
Beijos, lindíssima!

Caio,
Tu és um excelente aluno. Só com duas aulinhas, chegastes à Mestrado. Boa!!
Um dia destes vou postar sobre os sonhos. Vou falar de umas curiosidades que vai dar para entendê-los melhor.
Muac!

Rosemari disse...

Joice querida

concordo contigo. Somos nós responsáveis pelas escolhas da vida.
beijos

No Limite do Oceano disse...

Joice...falas sobre a raridade daquilo que somos...por vezes o que sinto não é bem isso, acho que sou uma alma velha e digo velha com muitos mas muitos anos em cima.

Se não for a nossa raridade o que é que nos resta amiga? Se formos banais como o sol ou a chuva todos já sabem com o que podem contar...as surpresas da vida é quando o que é belo aqui, alí já não é...

*Hugs n' smiles*
Carlos

amordemadrugada disse...

Olá minha querida Joice!
Agradeço tua assiduidade em minha casita! Bgda linda!
Quanto ao texto que escreveste..realmente tem tudo de verdadeiro!
Nós poderemos determinar o que somos ou seremos...esperemos é que a força do psico...seja forte o suficiente para tal!
Eu posso determinar em meus planos que vou ser o que desejo, ou estar onde quero estar, e na realidade não conseguir atingir os meus objectivos...ou porque não sou suficientemente forte para o conseguir...ou então...porque ...olha, porque simplesmente não acontece!
Já te aconteceu estares longe dos teus lugares e, de repente sentires que já estiveste naquele lugar?! Ou pensares que conheces uma pessoa, que supostamente viste pela 1º vez!?
A mim, já!
Bom, alonguei-me lol
Deixo um besito en tu corazon

CarLitos disse...

Eu gosto mais de dizer: TU ES RARA!!


ADORO TE ***

Vieira Calado disse...

"a raridade daquilo que somos"
até à eternidade!
Beijoca.

C3-PO disse...

Há cá com cada raridade... mas há felizmente óptimas raridades como tu! Adoro vir aqui ler as tuas mensagens, estão sempre recheadas de inspiração!

Beijinho

JOICE WORM disse...

Rose,
Já vi que tens uma poesia nova. Vou lá ler. Já viu o tamanho da sua responsabilidade, colocar amor em corações alheios através de letras que saem do seu coração?... Um doce objectivo.

Carlo (Oceano),
Nossa... Como pode ser banal o sol e a chuva? Acho que nunca vi um amanhecer igual ao outro, ou uma chuva que se pareça identica àquela que já vi... Talvez parecida, que me faça lembrar... Mas cada vez que chove ou faz sol, para mim, se encaixa de outra maneira com a realidade do momento... Por isso digo que também nós somos raros... Não há um exactamente igual ao outro. E por mais almas velhas que sejamos, também somos diferente do que fomos...
Adoro isso... Raridades!

Madrugada,
Sua casita tem as portas abertas para visitas, mesmo que para comentar seja primeiro inspecionado... (risos).
E por isso, este é um dos exemplos da nossa determinação. Agimos sempre da melhor maneira que nos faz a vida mais tranquila.
Beijo a ti, linda. Não posso deixar de ler as suas poesias e acompanhar os seus sentimentos. Estes são reais!

Carlitos,
Hahaha... Eu sou rara, sim senhor!
De qualquer forma, e por não me dar por satisfeita, todos os dias me reinvento! Lol...

Vieira,
Outra beijoca para ti, meu querido.
Você é incansável com suas poesias. Às vezes me perco, qual delas que ainda não li... Mas estou sempre lá, colada...

C3-PO
Legal vires aqui reflexionar comigo, ou melhor, com este grupo de leitores excepcionais.
Somos raros. Mas somos excelentes como pessoa!! É isso mesmo. Somos todos lindamente raros!
Beijos, belíssima.

xistosa - (josé torres) disse...

Depois de ler o seu post, fiquei na dúvida.

Mas vida é mesmo a realidade, o sonho é utópico. É aquilo que vivemos na realidade dum sonho.
Quando acordamos, olhamos e vimos que as cores são diferentes, as ruas não são rectas como nos sonhos e nós não somos invencíveis.
É nesta altura que, olhando bem tudo o que nos rodeia, nos damos conta que somos humanos!!!
Sim, aqueles seres cheios de defeitos e virtudes, que povoam a Terra!