sábado, 13 de setembro de 2008

O bom porto.

By nagual78

Cheguei a bom porto.
Saímos todos em silêncio.
Não estávamos vestidos. Era como se não houvesse necessidade.
Não havia vergonha, porque não havia motivo para se envergonhar.
Não falamos, pois não havia motivo para falar.
Não nos miramos, porque o único que queríamos ver, estava a nossa frente.

Silenciosamente, pedimos...
Cada um formulou um desejo.
A luz aumentou de intensidade.
Retornamos...

Não sei onde fui, nem para onde vim outra vez.
Mas por certo que cheguei.
Mais iluminada, talvez.

Joice Worm

15 comentários:

mundo azul disse...

...minha amiga, que bom!
Há momentos em que as palavras são totalmente desnecessárias...

Belos versos, Joice!


Beijos no seu coração...

CarLitos disse...

amiga, obrigado pelo seu comentario. respondi no meu post! vai lá ver se puderes

beijos

Antonio saramago disse...

Quando fechamos os olhos e metemos o nosso consciente a trabalhar, estar a receber uma enorme DÁDIVA!
Éisso ke no fundo interessa é ter-mos a alma alimentada

Daniel Fernandes disse...

Amiga Joice, espero que esta personagem (ou serei eu?) que realmente ligue.
O amor é bonito mesmo à distançia.

Daniel Fernandes disse...

A bom porto chegou, gostou ,amou.
Espero que mais iluminada, possa nos ajudar com seus comentarios.
Palavras só fazem sentido com sentido.
E voçe, dá sentido as palavras.

xistosa - (josé torres) disse...

Então o barco não ia vazio???

Por isso, toda a vivacidade que colocamos na nossa vida, enche todos os locais.
Mata-nos a fome.
Veste-nos.
Ilumina-nos.
Somos livres de possuir o mundo.
Aquele mundo pequeno, que os pequenos possuem, mas não é balofo, empolgado, falso e até podre do mundo dos ostentosos.

Um bom domingo com a família.

Vivian Mag disse...

...Joice minha linda, há tempos não lia descrição tão linda de uma viagem intuitíva e perfeita! com certeza voltastes mais iluminada do que já és...bjs na alma, minha lindeza! muahhhhhhhhh

quanto pesa o vento? disse...

que bom!
um sorriso do tamanho da tua alegria:)

Sol da meia noite disse...

Post magnífico! Profundo em palavras e imagem.
Tão bem relatas a viagem que tanto adiamos, quando tanto precisamos de fazer...

Deixo beijinho *

Ilaine disse...

Querida Joice!

Que maravilhoso post.

Um bom porto... que nos acolhe, que nos ilumina... Onde ancoramos.

Iluminaste esta minha tarde que hora se finda.

Beijo

Gui Sillva disse...

oi, joyce.
pode chegar e ficar à vontade!!!
adorei isso aqui também.
voltarei bemmm mais vezes.

um beijo.
ahhh, lindo o texto.
Gui

Gui Sillva disse...

às vezes não ter juízo é a melhor coisa. nada de levar a vida tãooo a sério. não vale a pena.
depois do seu recado, lembrei disso:

E tem o seguinte, meus senhores: não vamos enlouquecer, nem nos matar, nem desistir. Pelo contrário: vamos ficar ótimos e incomodar bastante ainda.

Caio Fernando Abreu.

beijosssssss

Monique Frebell disse...

Estamos todos no mesmo barco, a única coisa que nos diferencia é o tempo da chegada e o tempo da partida!

Bjoos!

Tiago Soarez disse...

Joyce!!!

A vovó Neusa tá adorando você!

Sábado ela me disse que está gostando muito de manter contato com vc.

Ela diz: "Hoje eu falei com a sua amiga!" rs...

Beijos, querida... boa semana!

(Ah, nem preciso dizer o quanto gostei de seu post. Já saí daqui iluminado! rs)

Bossa Nova Café - textos, música e arte!

Lu Cavichioli disse...

Joice

Mensagem e verso na medida certa:

lucidez, desejo e alcance!

Te aplaudo!

ultrabeijos