sábado, 6 de setembro de 2008

Sobre poder e ideal? Ou talvez não...

Quando o mundo foi criado, sabia que só os animais faziam perseguições às suas presas, mas por uma questão de subsistência.
Até hoje, depois de estudar sobre a história da humanidade, não compreendo para que o homem tem necessidade de adquirir poder e terras, anulando os seus semelhantes. E me custa ainda mais, quando ouço falarem que é em nome de Deus...
Se Deus, manda matar, como pode qualquer religião achar que Ele é bom?
Por estes sentimentos é que não há religião que me faça mudar a angustia que me dá tantas diferenças de oportunidades e tanta atrocidade.
Todos somos diferentes e todos iguais. Quantos "Hitlers" todavia ainda vão existir a fazer limpeza de etnias e ideologias... Quantas religiões mais existirão para convencerem a pequenos grupos que eles é que estão certos?...

Que cansativo!
Não seria mais fácil apenas obedecer o "Amarmo-nos uns aos outros"?

17 comentários:

v.carlos disse...

Sem dúvida! O "amar ao próximo como a ti mesmo" não só é o cumprimento de toda Lei. Como é semelhante ao 1º mandamento. O de amar ao SENHOR te Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda as suas forças.


Como o próprio discípulo amado escreveu: "Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor" 1João 4.8



Abraços Joice,
Fico feliz de te inspirar nos seus textos. Gosto bastante do que escreves.


Fique na GRAÇA!

Índia disse...

Estariamos no "Paraiso" se vivessemos o mandamento infelizmente estamos mais para "Desconfia e engana teu proximo, ele eh teu inimigo." Vivemos num tempo de "cada um por si e Deus por todos", nos afastamos do amor fraternal que Jesus nos ensinou.

Grande abraco amiga.

Fernanda disse...

Deus não manda matar, manda amar. Como o homem é incapaz de amar, mata!
Quanto vai durar? Enquanto existirem homens na face da terra.
E eu sou optimista; não acredito é na humanidade. Já não.
Bjo

Sol da meia noite disse...

Grandes questões este seu pequeno texto levanta.
Questões que atravessam tempos... foram do ontem, são do hoje, serão do amanhã...
Bela abordagem ao poder da religião, como força que domina mentes.

Gostei do seu blog.
Convido-a para o meu, via e-mail.

Deixo um beijinho *

Ilaine disse...

Joice!

Há no mundo tantas coisas que nos causam agústia, não é? Poder é perigoso. Igualdade e compreensão são nossos ideais.

Bonita reflexão, menina.

Bj

Luciano disse...

É, quando Jesus disse "amar ao próximo como a ti mesmo" Ele talvez supôs que cada ser humano teria amor por si mesmo..
Mas como amar o outro se a gente nem se ama..?
Primeiro o Amor..o resto vem acrescentado..
Abraços
Luciano
PAPIROS DE ALEXANDRIA

douglas D. disse...

porque amar
vai além do conjugar sozinho.

mundo azul disse...

...como seria!
Se houvesse amor entre todas as pessoas, as leis seriam desnecessárias... Aquele que ama, nunca agride, nunca rouba, nunca mata!

Obrigada pela ótima leitura!


Beijos de luz e um domingo feliz!!!

Filipa Epifânio disse...

Seria sem dúvida!

Obrigada pelo despertar lá no meu canto ;)

*

JOICE WORM disse...

V.,
Sabes bem que és um instrumento da Palavra. Eu, como aprendiz, colho o melhor que posso.

Índia,
Eu cá, insisto em acreditar que há quadrilhões de boas pessoas espalhadas pelo mundo. Não podemos estar todos juntos para formar uma legião de boa vontade porque senão iniciaríamos uma nova guerra de forças. O lado bom e o lado mal. Acho que por este motivo estamos todos a conviver o mesmo espaço... Resta saber quem somos. Bjks.

Fernanda,
Acho que enquanto o homem pensar em ser o único, o mais poderoso, o mais rico e até mesmo, o mais bonito, será sempre uma gripe na Terra. Doente e infeccioso.

Sol,
Estas questões polêmicas são sempre contestáveis. As opiniões divergem e é muito difícil entrar em um consenso.
Obrigada pelo convite. Fiquei lisonjeada. Vou acompanhar a história da sua personagem. Me encanta ler e escrever. E se a leitura é boa, me apaixono.

Ilaine,
Lindíssima, ainda não me dediquei à minha história fantástica no ambiente escandinavo, mas estou me preparando para a criação. Não é muito fácil imaginar lugares sem ter ícones. Mas por sorte a internet nos faz este favor... Há tantos recursos que passa a ser uma questão de mentalização e introspecção até que passamos a viver do lado de lá... O resultado é o livro completo! Oxalá!
Quanto à minha reflexão, acho que é comum a todos. Passaremos uma eternidade a nos perguntar o mesmo... Beijos!

Luciano,
Falaste bem. Digo sempre a amigos meus quando estão com depressão provocado por alguém...
"Se ame, se valorize, cuide-se", depois de se auto-preencher, o resultado é "ser tolerante, compreensivo e amigo", o amor chega como um milagre...

JOICE WORM disse...

Douglas,
Eu diria que amar tem o início na primeira pessoa...Eu amo. E como dizes, vai além do conjugar sozinho, tendo como objectivo divino, respirar fundo e falar aliviado na terceira pessoa do plural... Eles amam!

Zélia (Mundo Azul)
Não é à toa que o mundo azul existe e só cabe no coração de quem ama. Pois quem não possui esta capacidade, em mundo algum se encontra.

Filipa,
Vou um prazer despertar um Anjo!

No Limite do Oceano disse...

Joice,
Hoje em dia fazem-se determinadas coisas no nome de Deus, depois o Homem sendo um ser social, racional e (supostamente) inteligente deveria guardar uma % da sua ambição e canaliza-la para outro tipo de actos que lhe dessem de volta algo benéfico não apenas para ele mas para todos. Não dizem que grão a grão enche a galinha o papo, porque não seguir essa lógica?!

*Hugs n' smiles*
Carlos

ps- Joice no meu blog deixei uma msg para ti por causa do teu comentário...se soubesses como a minha cabeça funciona irias entender aonde é que vou buscar aquelas ideias e acredito que seja confuso colocar excerto de algo que não começo assim sem mais nem menos. Neste momento já apresentei o Flip, o André, a Helena e a Clara e faltam 6...

Assim que sou disse...

Isso não faz você pensar o quanto não somos tão evoluídos como gostamos de alardear? Na história da humanidade e das civilizações, os métodos cruéis e dilacerantes sempre estiveram presentes e, não raras vezes, resultaram em sucesso. Pelo menos para os que dele faziam uso e durante um período mais ou menos longo. Sempre penso, contudo,que enquanto tivermos pensamentos e atos de vida mesmo, como o seu - ao qual me incluo e solidarizo - estaremos lutando e preservando o conceito de sermos uma espécie verdadeiramente "humana". E aí sim eu vou poder reconhecer Deus.

bjs e aqueça-se do frio. meu calorzinho carioca segue daqui. Veronica

Tiago Soarez disse...

Joyce,

Estive pensando em tudo isso esses dias, sabe?

Pena q poucos querem discutir esse assunto!

Vamos trocar emails sobre isso qdo vc não estiver se sentindo tão cansada, ok? rs

Beijos

Dauri Batisti disse...

É preciso resistir e seguir adiante. Vamos lá!

Alice disse...

Seria tão simples se simplesmente fossemos simples como a simplicidade de Jesus.... mas como dizem as Escrituras: ... Deus fez o homem reto, mas esse tomou muito outros caminhos".

bjkasssss

xistosa - (josé torres) disse...

Qual o continente onde os "animais" deixaram de perseguir os seus "semelhantes", não por questões de subsistência, mas para eliminá-los liminarmente.
Sim, podemos falar em "hitleres", em África, com limpezas étnicas, agora na Geórgia, onde os georgianos preparavam um massacre, mas começaram a ser massacrados pelos russos.
É que a história não foi toda contada.
No mundo só se desenvolvem ódios ... já nem falo em religiões, porque não acredito em nenhuma.