quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Depressão a espera do barco da alegria...

O que venha a ser a depressão? E o que é um momento de depressão?
A depressão está ligada à ansiedade?

Estas perguntas só lembramos de fazer por dois motivos: Ou estamos passando por isto, ou conhecemos alguém que neste momento está sofrendo de tal maneira que não consegue se ajudar sozinho, daí o motivo de o ter procurado.

A depressão é portanto o ponto mais baixo da tristeza interior. Quando chega, e no primeiro momento, não adiantará muito ter amigos, familiares ou mesmo psicológicos, para tentar ajudar em palavras, este período de afundamento espiritual.

Esta sensação é tão única e tão irresponsávelmente nossa, que não pensamos sequer pedir ajuda a ninguém. Ficamos ali, mergulhados em coisa nenhuma, pensando absolutamente nada, para ver se o tempo passa e nos "esquece"!

No fundo a intenção não é morrer. Mas sim, parar! Parar de pensar, parar de fazer o que fazia, deixar de se relacionar... Simplesmente ficar ali, parado a contar os botões, a fazer caracóis com os próprios cabelos, mexer um dedo do pé e passar horas a olhar o movimento... Enquanto se deixa ir....

Parece à partida, uma coisa simples e inofensiva, mas não é!. O perigo de se deixar levar pela depressão é o de não conseguir retornar ao que era antes. Tornar-se uma pessoa amarga e infeliz.

Tristeza mata. E não perdoa o passado. Lembra de tudo aquilo que não vale a pena. Maltrata com projectos que nunca foram realizados, lembra de amores não conquistados e os que foram perdidos. A tristeza se encarrega assim de começar a matá-lo!

O luxo de se sentir em depressão deve ter um limite máximo de 24 horas. Se possível. 48 se não houver jeito... Mas depois você tem que assumir todas as posições de retorno. Será como esperar um barco atrasado. E quando ele chega, não se pode perder a viagem.

E a seguir, saíra de uma vez para uma NOVA AVENTURA!

... Já estou esperando meu barco há 28 horas... Já deve estar quase a chegar!
Minha ansiedade cresce, minha esperança descança, mas não vou perder a próxima viagem!!

12 comentários:

acqua disse...

A depressão pra mim é um pedido de atenção. Nada mais. Somos nós mesmos nos pedindo um pouquinho de atenção. Afinal, temos essa mania, nos abandonamos, não cuidamos de nós direito. Sempre esperamos que alguém o faça, mas nunca nós mesmos.
Abraços meus...

vimaguin disse...

...tenho uma santa receita para este algoz: algumas horinhas na ala infantil de um hospital especializado em câncer...é sim, minha linda!...algumas horinhas em meio a saleta de lazer daqueles pequenos anjos, de lá saímos envergonhados e pequenos demais diante de tamanha lição de OTIMISMO vindo do cerne dos sofrimentos reias...é certo que a Depressão tbm é uma doença física, mas antes começa na mente...e sobre esta temos o dever de cuidar racionalmente controlando-a com seriedade e sabedoria...belíssimo tema para reflexão...parabéns, linda! smacksssssssss

JOICE WORM disse...

Acqua,
Obrigada. É isso mesmo. Por este motivom, hoje à tarde dediquei só à mim. Li um livro, dormí, acordei, comi, tomei um banho, me perfumei, voltei ao livro, escrevi... Não fiz nada que exigisse mais de mim... Estou melhor. Pelo menos mentalmente mais leve. BKS.

Vimaguin,
O facto é que sou Auxiliar de Enfermagem e por vezes, de tanto dar otimismo aos enfermos, alguns já foram, há dias que me encontro dentro de uma caixinha, assim, com o coração meio apertado, Vi.
Mas sou muito pra cima, sabe. Ontem e hoje, andei assim, mas já estou melhor outra vez....

Sol da meia noite disse...

Fez-me bem ler.
Conheço tão bem tudo o que escreveste nas linhas e entrelinhas deste texto... Sei que não leva a nada, mas de que vale saber?
Por vezes interrogo-me acerca do porquê de permanecer neste estado. Falta de motivação? Medo? Nunca percebi.

Beijinho *
:-)

Lu Cavichioli disse...

Querida Joice, já andei nesse barco!

Tem postagem nova no retratos. Seu pedido é uma ordem!

bj de saudade!

xistosa - (josé torres) disse...

As noites deveriam ser diferentes.
Adormecíamos e de manhã ao acordar, tínhamos passado uma esponja nos momentos vividos e começávamos uma vida diferente.
Todos os dias inexoravelmente.
Será que existiria a depressão?

Nãp perca o barco, já se avistam os mastros.

Alice disse...

Oi minha linda..... depressão é muuuuuito ruim. Conhecço de perto isso e convivo com pessoas que sofrem demais com bipolaridade e depressão. Há uma infinidade de fatores psíquicos , físicos, quimicos, sentimentais e genéticos que fazem de nós reféns desse mal. Mas não há o que Deus não cure !... e nada melhor que um dia após o outro... eu tenho uma tecnica que comigo dá certo... qdo começo a entrar nessa depre, me retiro, e procuro dormir.... e sempre me acordo um pouco melhor... e vamos levando !


mil bjkas pra vc

JOICE WORM disse...

Sol,
Acho que não há ninguém no mundo que não experimentado um dia este sentimento de depressão. Como diz a Alice, há vários factores para que entremos por esta espiral.
Mas o melhor é termos estrutura para sair dela, não é mesmo?

Lu,
Andaste no barco da alegria? É porque eu descrevi a depressão como o cais. Lá é que ficamos meio esquecidos...
Vou lá ao Degradê.

Torres,
Obrigada por seu apoio. Já avisto o mastro e ouço o seu apito! (Risos). Beijos grandes da Joice

Alice,
Estás certíssima. Há muitos factores para se deprimir. E eu então, até me deprimo com as tristezas alheias...
De qualquer forma, aos 47, acho que estou experimentando uma tal descompensação hormonal que me transforma dia a dia...
Vou controlando, mas há dias que são superiores aos meus desejos.
Beijos, linda!

Fernando Rozano disse...

a vida sempre nos reservas surpresa, belas surpresas, algumas nem tanto. o essencial é passar pelas não boas e viver as belas, se possível. meus momentos de tristeza foram decretados por mim mesmo: máximo de 48 horas e depois, vida seguindo. até hoje deu certo. bom, às vezes duou um pouco mais de 48 horas, mas funciona. meu abraço carinhoso.

mundo azul disse...

Querida Joice...No budismo, aprendemos que o mais importante é conseguir"mudar a paisagem"... Quando conseguimos ver o outro lado da questão, tudo começa a diluir...

Beijos nesse coração tão especial!!!

Ilaine disse...

Joice!

Já senti isto, ainda que de leve. também já convivi com pessoas que com depressão profunda. É muito triste.

Abraço

Tiago Soarez disse...

Joyce,

Não pude deixar de ler esse post, para entender o barco da felicidade!

Mas, além de ler seu texto, muito bem escrito e cheio de reflexões, percebi que o comentário da Vivian é muito real. Esses dias enquanto voltava para casa, triste por alguns problemas, percebi que havia uma senhora, já bem velhinha, pedindo esmolas para voltar para casa, desesperada na rua, sem saber o que fazer pois ninguém lhe dava atenção. Senti que eu poderia ajudar e então lhe ofereci uma moeda... ela agradeceu e saiu em busca de mais moedas para poder voltar para casa. Depois de ver isso, fiquei um pouco comovido com aquela situação. Não pude deixar de pensar naquilo e então acabei vendo que minha situação é bem melhor que a dela. Não pude deixar de agradecer a Deus por tudo que tenho e ver o lado bom de tudo o que está ao meu redor!

"Olha em sua volta e contemple essa grandeza!" Essa era a frase preferida de minha avó!

Beijos, querida...

Bossa Nova Café - textos, música e arte!